Oficina CEER
 11-10-2010
CIENTISTAS DE 23 PAÍSES VÃO DEBATER NA UTAD A FLORESTA E AS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

Num contexto em que o mundo sofre alterações drásticas, entre as quais se destacam as do clima, a floresta funciona como um suporte de estabilidade, promotor da biodiversidade, fixador de carbono, entre outras funções extremamente importantes. Para reflectir sobre esta problemática, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) vai realizar, entre os próximos dias 6 e 8 de Outubro, um congresso internacional sobre florestas e alterações, que conta com a participação de alguns dos mais conceituados cientistas à escala mundial. As proveniências são as mais diversas: Estados Unidos da América, Canadá, México, Chile, Brasil, Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Suécia, Finlândia, Austrália, Nigéria, Irão, China, República Checa, Tunísia, Eslovénia, Azerbaijão Rússia, Inglaterra, Itália e Portugal. Este congresso está aberto à população em geral interessada nestas temáticas. É suportado pela IUFRO e pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

De entre várias Universidade e Institutos do País que estão na sua organização, cabe um papel importante ao Departamento de Ciências Florestais e Arquitectura Paisagista (da Escola das Ciências Agrárias e Veterinárias, da UTAD), como anfitrião. Muitas empresas locais e nacionais aderiram a patrocinar o evento. Este inicia-se no dia 5 às 18.00h com um Ice-break, nos claustros da Câmara Municipal de Vila Real, onde será serviço um Porto de Honra, estando a sessão de abertura marcada para as 9h do dia 6, na Aula Magna da UTAD. Para encerrar o ciclo de reflexões debates é aguardada, às 18h30 do dia 7, a presença do Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento, terminando o Congresso no dia seguinte com uma série de visitas guiadas a parcelas de amostragem em povoamentos florestais dispersos pelo distrito de Vila Real, que contemplará igualmente a componente turista das belezas da região.

Fonte: http://www.utad.pt