Oficina CEER
 20-04-2011
DOCENTE DA UPORTO REVELA MISTÉRIO DAS SONDAS PIONEER

A conhecida "anomalia das sondas Pioneer" tem sido, durante mais de uma década, um desafio à teoria da Relatividade Geral de Einstein. Refere-se a uma aceleração residual desconhecida na direcção aproximada do Sol, que foi descoberta quando da análise da trajectória das sondas Pioneer 10 e 11, lançadas para o espaço no início da década de 1970. Estas sondas tinham como objectivo principal investigar, respectivamente, os planetas Júpiter e Saturno, e após este estudo, as regiões mais longínquas do Sistema Solar.

A controvérsia acerca a origem desta aceleração anómala parece, agora, estar a chegar ao fim, tendo em vista que há fortes indicações que esta tem origem em efeitos térmicos devidos às fontes existentes nas sondas. Uma equipa de cientistas portugueses, liderada por Orfeu Bertolami, Professor da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, tem investigado esta anomalia desde que foi discutida pela primeira vez em 1999. Os primeiros resultados datam de 2004, ano que apresentaram, em colaboração com o então estudante de doutoramento Jorge Páramos, uma análise teórica detalhada sobre as implicações que teorias alternativas à Teoria da Relatividade Geral de Einstein teriam relativamente a esta aceleração anómala. Em 2006, com a estudante de final de curso Paula Vieira, foi apresentada a demonstração de que o cinturão de Kuiper, a tênue distribuição de matéria que circunda o Sistema Solar, não podia ser responsável pela aceleração anómala observada. Em 2007, com Jorge Páramos, foi feito um estudo detalhado de todas as forças possíveis que actuavam nas sondas.

Mais recemente, em 2008, com o estudante Frederico Francisco, e os colegas Paulo Gil e Jorge Páramos do Instituto Superior Técnico, desenvolveram uma metodologia para abordar o problema usando fontes térmicas pontuais, o que permitiu obter uma explicação parcial do problema da reflexão da radiação produzida pelas fontes térmicas na antena das sondas.

Finalmente, em 2011, com esta mesma equipe, usando uma técnica chamada Phong Shading, originalmente desenvolvida para computação gráfica em 3 dimensões, foi calculado o efeito completo das reflexões da radiação nas sondas. Esta técnica permitiu uma modelação completa da dissipação do calor produzido pelas sondas e um cálculo da aceleração resultante.

Consultar aqui o artigo científico: http://arxiv.org/abs/arXiv:1103.5222

Ver aqui informações sobre Pioneer anomaly: http://en.wikipedia.org/wiki/Pioneer_anomaly

Fonte: http://noticias.up.pt