Oficina CEER
 26-04-2011
PROGRAMAÇÃO DA CAPITAL DA JUVENTUDE BRAGA 2012 PROMETE "DEIXAR MARCAS" NA CIDADE

A Capital Europeia da Juventude de 2012 tem um orçamento de 1,4 milhões de euros.

Mais de 14 mil horas de programação envolvendo "várias" instituições da cidade e "vocacionadas" para a "empregabilidade e formação" dos jovens são a aposta da Capital Europeia da Juventude Braga 2012, que promete "deixar marcas" na cidade.

O responsável pela organização, o vereador da Cultura da Câmara de Braga, Hugo Pires, levantou "a ponta do véu" que ainda cobre a Capital Europeia da Juventude (CEJ) Braga 2012. Com um orçamento de 1,4 milhões de euros, a programação de Braga 2012 baseia-se em quatro pilares: "inovação, criatividade, qualificação dos jovens e fornecer-lhes ferramentas que lhes permita abrir o leque de oportunidades de futuro", enumerou Hugo Pires.

Estes "quatro pilares" estão organizados em "três eixos". O primeiro corresponde ao desenvolvimento integral do jovem e "inclui todas as iniciativas que tratam das questões ligadas à educação, formação, empreendedorismo, criatividade e tecnologia" O segundo eixo trata a "reflexão e acção sobre a qualidade de vida e inclusão social, centrando-se nos desafios que a juventude enfrenta nos dias de hoje". O último eixo "engloba questões ligadas ao diálogo intercultural, às políticas europeias de juventude e à mobilidade dos jovens".

O vereador justifica a escolha da empregabilidade e do empreendedorismo da juventude como "focos centrais" da CEJ com os "os números do desemprego alarmantes na região", mas também "com a necessidade notória de dotar a juventude de novas capacidades e de autoconfiança". A organização do evento foi entregue à Fundação Bracara Augusta, na qual tem lugar a Universidade Católica de Braga, a Universidade do Minho e o Cabido da Sé, além da autarquia. "O envolvimento das instituições e associações bracarenses é uma das preocupações da organização", afirmou Hugo Pires. Para isso, adiantou, "está a ser formalizado um programa paralelo àquele já aprovado, no qual várias instituições têm lugar". "Exemplo disso é a participação da Associação Juvenil Jovem Coop na organização do Bracara From Augustos, que consiste numa série de escavações e acções de sensibilização para o património histórico de Braga".

Segundo Hugo Pires, "toda a cidade vai ser envolvida no evento" e disso é exemplo a "mobilização" dos restaurantes para a promoção da gastronomia dos 27 países da União Europeia, com a organização de vários festivais gastronómicos.

Fonte: http://umonline.uminho.pt