Oficina CEER
 31-08-2011
UNIVERSIDADE JÚNIOR DA UPORTO AVALIADA EXTERNAMENTE

A Comissão de Avaliação da Universidade Júnior ficou "positivamente impressionada" com a dimensão e a qualidade dos programas da Universidade Júnior. Esta Comissão vai , no entanto, deixar recomendações mais precisas no sentido de permitir melhorar a qualidade do programa, numa altura em que este atingiu um ponto crítico na sua dimensão, com a participação de cerca de 5.000 alunos.

A U.Porto decidiu submeter a Universidade Júnior a uma avaliação externa feita por uma comissão que integra Carlos Fiolhais, Maria do Céu Taveira, Filipe Ressurreição e Rui Amorim de Sousa. Preside à comissão Carlos Fiolhais, investigador em Física da Matéria Condensada, Ensino e História das Ciências e fundador e director do Centro de Física Computacional da Universidade de Coimbra. Maria do Céu Taveira é docente da Escola de Psicologia da Universidade do Minho e membro do Centro de Investigação em Psicologia da mesma instituição; Filipe Ressurreição é professor da Escola Secundária de Arouca, com ligações ao Laboratorium do Visionarium - Centro de Ciência do Europarque, e com experiência do que é o dia-a-dia numa escola secundária; Rui Amorim de Sousa pertence à administração da Cerealis, empresa que tem apoiado a Universidade Junior nos últimos anos e que traz à Comissão um olhar a partir do mundo empresarial.

A Universidade Júnior 2011 (UJr 2011) terminou no passado dia 22 de Julho com uma sessão de encerramento que contou com a presença de Tricia Jenkins, presidente da Associação EUCU.NET (European Children’s Universities Network). A líder daquele organismo fundado com o apoio da Comissão Europeia, que reúne cerca de 120 programas de iniciação ao ambiente universitário promovidos por universidades de 21 países da União Europeia, teve a oportunidade de observar in loco o trabalho desenvolvido pela U.Porto naquele que é o maior projecto do género em Portugal.

Tendo como pano de fundo a Sala Suggia da Casa da Música, a sessão foi o ponto de encontro de muitos dos mais de 5 mil jovens portugueses e estrangeiros (30) que, nas últimas semanas, cruzaram as salas e laboratórios da Universidade para conhecer o ensino e a investigação produzidos na instituição. Após os discursos de Tricia Jenkins e do vice-reitor da U.Porto, António Marques, a tarde prosseguiu com os testemunhos de participantes e a apresentação de trabalhos realizados com o apoio das centenas de professores, investigadores e estudantes da U.Porto envolvidos na UJr 2011.

Recorde-se que a “Universidade Júnior” terá um segundo momento nas primeiras duas semanas de Setembro. Por essa altura abrem as portas a Escola de Ciências da Vida e da Saúde, a Escola de Física e a Escola de Matemática aos melhores estudantes do ensino secundário (10.º e 11.º anos).

Foram quatro semanas que passaram "muito rapidamente", diz Filomena Mesquita, da coordenação da U. Júnior."Cerca de cinco mil adolescentes e jovens tiveram a oportunidade de participar nas nossas actividades, e foi muito bom «sentir» e ver um brilhozinho nos olhos de todos os nossos Júniores". E agora? Agora, acrescenta Filomena Mesquita, "venha lá a próxima edição!"

Fonte:http://noticias.up.pt/