Oficina CEER
 14-10-2013
DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO ASSINALADO COM RECOLHA DE ALIMENTOS E COMBATE AO DESPERDÍCIO

Dinamizado pelo Departamento Alimentar dos Serviços de Ação Social da Universidade do Minho (SASUM), o Dia Mundial da Alimentação é assinalado na UMinho com duas ações distintas: Recolha de Alimentos, nos dias 15 e 16; e Campanha de luta contra o desperdício alimentar, com início a 16 de outubro e prolongando-se ao longo do ano.

Tendo em consideração a situação de carência alimentar em que muitos vivem, os SASUM convidam a comunidade académica a participar nas ações e a ajudar os que mais precisam. A primeira ação, sob o tema "Um dia com o Banco Alimentar" convoca todos a participar numa campanha de recolha de alimentos a 15 e 16 de outubro. Nstes dois dias, os bens alimentares podem ser depositados nos bares da Universidade, sendo posteriormente agregados no átrio do Complexo Pedagógico II (CP II) e organizados em cabazes pelo Banco Alimentar contra a Fome em Braga, demonstrando deste modo o trabalho feito diariamente nesta instituição.

Com o mesmo intuito, também o Departamento Desportivo dos SASUM, em cooperação com a AAUM - Associação Académica da UMinho, promovem no dia 14 a campanha "Perca um Quilo". A ação pretende que os participantes troquem exercício por alimentos, ou seja, durante o dia podem usar as instalações gratuitamente para fazer exercício, tendo para isso apenas de contribuir com um produto alimentar que consta da listagem para o cabaz. Dependendo do sucesso da recolha de alimentos, os cabazes podem ser entregues a duas instituições que prestam auxílio às famílias carenciadas: Centro Social e Cultural de Santo Adrião (Braga) e Lar de Santo António (Guimarães).

Bens alimentares e quantidades necessárias para completar um cabaz

- 301 sacos de arroz; 398 embalagens de massa; 597 pacotes de bolachas; 1990 litros de leite; 114 pacotes de cereais; 80 embalagens de farinha; 100 sacos de leguminosas secas; 758 latas de leguminosas em conserva; 559 latas de salsichas;1317 latas de peixe de conserva;100 garrafas de azeite; 100 garrafas de óleo;100 embalagens de açúcar.

A segunda ação, de caráter inédito, apela à mudança de atitude perante o desperdício. Sabendo que a Universidade do Minho gera, mensalmente, cerca de 4 toneladas de resíduos alimentares e que uma parte significativa destes resíduos resulta do desperdício dos tabuleiros, os SASUM lançam um desafio à comunidade académica, um "movimento" de luta contra o desperdício alimentar. A intenção é que cada um leve no tabuleiro só a quantidade de comida que vai ingerir, evitando o desperdício. Os alimentos que sobram no tabuleiro são resíduos; os alimentos que sobram antes de serem servidos são possíveis refeições a encaminhar para cantinas sociais de IPSS de Braga e Guimarães. Este "movimento" de sensibilização inicia a 16 de outubro, estendendo-se ao longo do ano com diferentes iniciativas.

Mais informações: www.sas.uminho.pt