Oficina CEER
 15-12-2016
U.PORTO INTEGRA REDE EUROPEIA SOBRE INTEGRIDADE ACADÉMICA

Copiar nos exames ou plagiar as obras de outros autores são realidades comuns que podem ter os dias contados nas universidades europeias. Essa é pelo menos a intenção da European Network for Academic Integrity (ENAI), um consórcio europeu que vai juntar 12 instituições de ensino superior de onze países – entre as quais a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) – no combate pela Integridade Académica a nível europeu.

Com um orçamento total de cerca de 280 mil euros a aplicar durante os próximos três anos, o projeto vai focar-se no desenvolvimento conjunto de materiais educativos relacionados com a integridade académica, especialmente destinados a professores e estudantes do ensino superior. Prevista está ainda a produção de ferramentas para cooperação intersectorial e um manual de boas práticas a aplicar em diferentes domínios da vida académica e da produção científica.

Segundo Laura Ribeiro, docente da FMUP e coordenadora local do projeto na U.Porto, o grande objetivo do consórcio passa por criar “uma rede europeia de integridade académica, enquanto plataforma de promoção da integridade académica baseada na partilha de experiências, ideias e materiais, no espaço europeu”. Na prática, “esta servirá para ajudar as instituições de ensino superior a evitar más práticas em ambiente académico e a incentivar a discussão sobre integridade e a ética na investigação”.

O consórcio ENAI é coordenado pela Mendel University in Brno (República Checa) e, para além da U.Porto, única representante portuguesa, tem como parceiras a Universität Konstanz (Alemanha), a Mykolas Romeris University (Lituânia), a Coventry University e a Nottingham Trent University (Reino Unido), a Canakkale Onsekiz Mart University (Turquia), a Rīgas Tehniskā Universitāte (Letónia), a Università degli Studi dell’Insubria (Itália), a Univerza v Mariboru (Eslovénia), a University of Nicosia (Chipre) e o Slovak Centre of Scientific and Technical Information (Eslováquia).

Financiado no âmbito do Programa Erasmus+ (Key Action 2), o projeto contará com três conferências anuais (na República Checa, Turquia e Lituânia), nas quais os membros do consórcio terão a oportunidade de partilhar experiências e debater as últimas novidades da investigação na área.

Fonte: noticias.up.pt