Oficina CEER
 14-10-2010
CENTRO CIÊNCIA VIVA DE GUIMARÃES ABRE EM JUNHO

A rede de Centros Viva, cujo objectivo é a divulgação da cultura científica e tecnológica junto da população, vai ter mais um centro. Abrirá as portas em Junho de 2011, segundo anunciou a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica. O centro nascerá numa antiga fábrica de curtumes na zona de Couros, a fábrica Âncora, junto do futuro CampUrbis, uma área de extensão universitária. A sua temática central será maioritariamente dedicada à história da indústria têxtil, com ligações ao sector de engenharia do pólo da Universidade do Minho. Concluídas que estão as obras, o centro está nesta altura em fase de instalação de equipamentos e de conteúdos, segundo explicou Rosália Vargas, a presidente da Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica. De acordo com aquela responsável até ao final de 2012 vão abrir três novos centros da rede Ciência Viva: o de Guimarães, e ainda outros dois em Braga e nos Açores.